Mauá aprova reajuste de 4,2% para servidores públicos da Prefeitura e autarquias

A Câmara Municipal de Mauá aprovou, nesta terça-feira (24), em duas sessões, o reajuste dos servidores públicos da Prefeitura e das autarquias. O reajuste será de 4,2%, dividido em duas partes, pagas em abril (2,1%) e agosto (2,1%). Benefícios seguem indefinidos, o Sindicato dos Servidores e Funcionários Públicos (Sindserv) fará, por telefone, em razão das políticas preventivas ao novo Coronavírus, uma nova cobrança por celeridade.

Segundo o presidente do Sindserv, Jesomar Alves Lobo, o reajuste concedido não atende com justiça à correção nos salários, mas ao menos contempla as perdas da inflação. “A nossa reivindicação era por um reajuste que fizesse jus ao esforço que todos os servidores, principalmente os da [Secretaria de] Saúde, tem feito na luta contra esse Coronavírus, mas ao menos temos o percentual de 4,2% que corrige as perdas da inflação nos últimos 12 meses”, explicou. “Agora o governo municipal precisa dar celeridade no sentido de resolver a questão do auxílio-alimentação e do auxílio-odontológico”, cobrou.

De acordo com o projeto de lei aprovado, os servidores e funcionários públicos da Prefeitura de Mauá e autarquias terão 4,2% de reajuste nos salários, que serão divididos em duas partes. A primeira, de 2,1%, a partir de 1º de abril. A segunda, de 2,1%, a partir de 1º de agosto.

Benefícios

Diante da baixa da inflação, o Sindicato buscou uma maior valorização dos benefícios como forma recuperar o poder aquisitivo e o bem estar dos servidores.

A implementação do auxílio-odontológico familiar é o ponto central das discussões no que se refere aos benefícios. Já existe legislação e regulamentação própria e sua aplicação depende apenas da aplicação. A Administração avalia, no momento, sua viabilidade jurídica.

Se for concedido o auxílio-odontológico familiar, o auxílio-alimentação passará de R$ 410 para R$ 480. Caso contrário, o aumento do benefício alimentício será de R$ 410 para R$ 500. Esse reajuste pode ser formalizado por decreto.

Para dar celeridade aos procedimentos legais a fim de que não se percam os prazos legais, em razão da legislação eleitoral, o Sindicato sugeriu o encaminhamento direto à Câmara e a publicação imediata do decreto do auxílio-alimentação no diário oficial.

Etapas-da-campanha-salarial-2020

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.