Campanha Salarial 2017: Governo municipal pede mais tempo para fazer contraproposta aos servidores de Mauá

20170329_reuniao_campanha_salarial_2017_foto_por_lucas_miranda_008 - 552x979

Em reunião da comissão permanente de negociação, entre Sindicato dos Servidores Públicos (Sindserv) e Prefeitura de Mauá, realizada nesta quarta-feira (29), no gabinete do prefeito Atila Cesar Monteiro Jacomussi, o governo pediu mais tempo para elaborar e apresentar uma contraproposta aos servidores. A entidade incluiu na pauta a verificação da possibilidade de compensação para os servidores que participaram da paralisação do dia 15/03.

Segundo o presidente do Sindserv, Jesomar Alves Lobo, o governo pediu mais tempo para avaliar a proposta dos servidores. “Protocolamos nossa pauta em janeiro, pouco tempo após a posse do prefeito, o governo está fazendo a análise da viabilidade econômica para avaliar o que foi proposto na pauta da Campanha Salarial e pediu mais alguns dias para apresentar [a contraproposta]”, pontuou. “Trata-se, nesse momento, de valorizar os servidores públicos que vão executar boa parte do plano de governo do prefeito Atila”, lembrou.

O pedido de adiamento da apresentação da contraproposta foi motivado pela ausência do prefeito, que está em Brasília em busca de parcerias e investimentos para a cidade. “Faremos visitas aos ministérios para apresentar projetos ao nosso município. Mauá, assim como o País, enfrenta a queda de arrecadação e tem uma situação de poucos recursos para investimentos. Mas estamos atentos e vamos assegurar novas obras para a nossa querida cidade”, publicou, hoje (29), o prefeito Atila Jacomussi em uma rede social.

Paralisação

O Sindserv solicitou a compensação de jornada para os servidores que participaram do Dia Nacional de Lutas, realizada no dia 15/03, contra a reforma da previdência (PEC 287), convocada pelas principais centrais sindicais e que contou apoio da entidade.

6 comentários sobre “Campanha Salarial 2017: Governo municipal pede mais tempo para fazer contraproposta aos servidores de Mauá

    • Não há “data limite”, o que há é uma data-base, estabelecida em 30 de abril, para que sirva de referência. Portanto, o que for negociado entrará em vigor nesta data. Mesmo que, por ventura, o que foi negociado seja formalizado depois, o negociado será pago com data retroativa.

      Curtir

    • Ainda não está agendada a nova data, mas acompanhe o nosso site que em breve será divulgado. Sobre o convênio odontológico, está em pauta sim, mas nesse primeiro momento a Campanha Salarial 2017 se concentrará nas questões econômicas, para depois debater as questões sociais. Leia a pauta na íntegra: https://sindservmaua.org.br/campanha-salarial/

      Curtir

    • Olá roeverton@hotmail.com,
      Não, não se trata de bônus, mas sim de ABONO. Um bônus é um prêmio por mérito, enquanto um ABONO é uma reposição das perdas inflacionárias nos vencimentos. O valor de abono pedido na pauta da Campanha Salarial 2017 do Sindserv Mauá (R$ 400,00) representa ganhos nos vencimentos e, posteriormente, no salário. Cabe ressaltar que o vencimento é a composição de todas as receitas e descontos na folha, como função gratificada, quinquênio, auxílio transporte, salário e os devidos descontos. Para quem recebe o piso da categoria (R$ 1.391,49, Telefonista I), o abono representa 28,75% de aumento nos vencimentos. Este valor é maior que a inflação dos últimos 12 meses, que em fevereiro registrou 4,76%. Assim, a reposição da inflação representaria um aumento de apenas R$ 66,23, uma diferença de R$ 333,77. Portanto, o abono pedido pelo Sindicato representará, se aprovado, um ganho maior que a inflação para a maior parte dos servidores públicos municipais.

      Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.