Sindserv Mauá se une a entidades sindicais por ato contra o fim da aposentadoria

sindserv-WP_20170313_15_01_56_Rich

O Sindicato dos Servidores Públicos (Sindserv) de Mauá participou, nesta segunda-feira (13), de um encontro na subsede Mauá da Apeoesp, com participação de coletivos, associações e outros grupos da sociedade civil organizada, para debater a participação dessas entidades na manifestação contra a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 287/16, que visa acabar com a aposentadoria, na próxima quarta-feira (15), na Avenida Paulista.

Segundo o diretor executivo do Sindserv Marcelo Pereira Orfão, a entidade tem buscado a conscientização da categoria em prol da participação na mobilização. “Precisamos nos conscientizar de que vale um pequeno prejuízo agora, que é a questão do ponto, para evitar um prejuízo maior que é o desmonte da previdência e que vai dificultar muito a possibilidade do trabalhador se aposentar”, pontuou.

Na reunião, as entidades reforçaram a necessidade de união para colocar a classe trabalhadora da cidade em movimento. A proposta é atuar em conjunto por direitos conquistados e contra as reformas da previdência e trabalhista. Uma nova reunião está agendada para a próxima sexta-feira (17), com diversos sindicatos que possuem base em Mauá.

Para o ato da próxima quarta-feira, na Avenida Paulista, os servidores públicos vão se encontrar no vão livre do Masp, às 14h30, organizados pela Federação dos Sindicatos dos Servidores Públicos de São Paulo (Fesspmesp), em conjunto com o Sindserv Mauá.

8335

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.