Sindserv e Fórum de Assistência Social de Mauá se unem para reivindicar redução de jornada a servidores técnicos de nível médio

capa tecnicosO Sindicato dos Funcionários e Servidores Públicos (Sindserv) de Mauá vai solicitar nesta semana uma reunião com a Secretaria de Cidadania e Ação Social para reivindicar a redução de jornada de trabalho dos técnicos de nível médio, que são os cargos de orientador social e monitor de atividades comunitárias. O encontro foi requisitado pelo Fórum de Assistência Social, que é um instrumento de representação dos servidores e de entidades que atuam no Sistema Único de Assistência Social (Suas).

Segundo o orientador social Rafael Moura do Nascimento, membro do Fórum, a redução de jornada é necessária e urgente, os técnicos de nível médio atuam em funções desgastantes. “A redução de jornada para esses técnicos é importante porque são profissionais que lidam com atividades em que há desgastes psicológicos por atuar fortemente com diversos grupos e seguimentos que envolvem a recuperação da autonomia de pessoas ou violações de direitos”, pontuou. “Os professores e psicólogos, que também atuam em situações semelhantes, já obtiveram êxito nessa demanda de redução de jornada”, lembrou. “Na conferência municipal de assistência social de 2013, essa proposta foi a mais votada, ratificada em 2015, mas ninguém sabe, está na gaveta, queremos dar respaldo às conferências, que representam a vontade e a participação da população”, completou.

Para o presidente do Sindserv, Jesomar Alves Lobo, o requerimento dos servidores é legítima e reconhece a necessidade. “Esses servidores atuam ajudando as pessoas a recuperar sua cidadania, seus direitos e até mesmo a autoestima, é um trabalho importante mas desgastante mesmo e queremos colaborar com a luta deles, estamos à disposição”, apoiou.

Ainda segundo Nascimento, as nomenclaturas diferenciadas dos cargos de técnicos de nível médio dão um viés municipal que não é verídica, a luta é nacional. “O fato de cada prefeitura dar um nome, faz parecer que é uma demanda local, mas essa questão da redução de jornada para técnicos de nível médio da assistência social é nacional, estamos organizados e nos comunicamos por grupos de mensagens do WhatsApp”, explicou. “No começo, relutamos quanto a requisitar a intercessão do Sindicato, mas hoje vemos como fundamental ter essa força conosco para obter o mesmo êxito dos psicólogos”, conta ao lembrar do Decreto nº 7.926/2014.

Atualmente, a Prefeitura de Mauá conta com 40 orientadores sociais e 26 monitores de atividades comunitárias. A categoria pede que a jornada seja reduzida de 40 para 30 horas semanais.

03/06/2016

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.